quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Será normal passar tantas dúvidas na minha cabeça?
Sinto que há uma cachoeira aqui dentro, onde cada pensamento, cada dúvida é como se fosse uma gota que cai apressada e segue nesse rio chamado vida.
Dúvidas de quem eu quero ser, dúvidas de em quem confiar, dúvidas do que é certo e o que é errado...
São tantas duvidas que fazem até com que eu perca o sono, noite passada passei um bom tempo sem conseguir sequer fechar os olhos, apenas olhando para as estrelinhas do teto do meu quarto, pedindo para que elas levassem tudo isso embora, toda essa dúvida que insiste em me corroer por dentro.
Pedindo para que um dia eu pudesse brilhar também, não como as estrelinhas brilhantes do meu teto, e sim como as estrelas de verdade.
Estrelas que iluminam as noites, que são fonte de inspiração, que são admiradas por casais apaixonados. Debaixo delas são feitas promessas, debaixo delas são desfeitas promessas. Estrelas essas que mesmo depois de mortas continuam brilhando por séculos.
Sim, eu queria ser uma estrela.

m.

sábado, 13 de fevereiro de 2010

As pessoas acham que ser diferente é só o exterior, quando na verdade o que importa é o que se tem por dentro.
Não importa se o seu cabelo é foda, se você tem piercings, alargador, tatuagens e se você é todo moderninho.
A verdadeira atitude de ser diferente é o que você tem por dentro.
Eu to tão cansada de falar com pessoas vazias, que só dizem coisas sem nexo, eu to cansada de ver gente pagando de roqueiro, sem se quer saber o que é rock de verdade.
To cansada desse povo virando bissexual, só porque isso é tendencia.
Vejo tantas pessoas, principalmente na escola na tentativa inútil de querer ser "diferente" mudando seu exterior, competindo entre si para ver quem é o mais moderninho da turma e se esquecendo do que realmente importa.
É como eu li alguns dias atrás na descrição de uma comunidade: "E hoje não existe 'diferente’, não existem pessoas 'diferentes' existem pessoas podres querendo se destacar. Uma verdadeira banalidade.”

Na verdade existem sim pessoas diferentes, pessoas inteligentes, pessoas que sabem conversar, que tem um ideal em sua vida. Pessoas que estão preocupadas com o próximo, que sabem o valor de um amor verdadeiro e não essa banalidade de dizer eu te amo para quem você só viu uma vez na vida. Isso é ter atitude, isso é ser legal, isso realmente é ser DIFERENTE.
E quanto às pessoas que são diferentes apenas em seu exterior, ah, um dia isso acaba e um dia talvez quem sabe essas pessoas possam aprender que isso não importa.

Então, pense nas suas atitudes, você é realmente diferente dos demais, ou é apenas outro rostinho bonitinho?

m.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Hoje parei pra pensar, quantas coisas fazemos que achamos ser o melhor e que depois nos arrependemos profundamente.
Ás vezes tomamos certas atitudes em função do que vai acontecer no futuro, e que depois acabam nem acontecendo.
E ai tu olha pro passado, e vê como aquela atitude foi errada, e como queria poder voltar no tempo e mudar tudo aquilo.
Que pena, ainda não podemos fazer com que cada tic tac do relógio volte para trás ao invés de correr para o futuro.
E o que fazer? Apenas se contentar com as lembranças.
Olhar para as fotos e ver o quão distante está tudo aquilo, ver quão poderoso é o tempo, ele sempre apaga tudo, sempre cura tudo, sempre faz com que as coisas pareçam não ter se quer acontecido.

m.