quarta-feira, 30 de junho de 2010

Fuck it. Yeah.


Você pode passar minutos, horas, dias, semanas ou mesmo meses, analisando uma situação, tentando juntar os pedaços novamente , justificando o que poderia ter acontecido, vendo de quem é a culpa na verdade, procurando alternativas para resolver as coisas ... ou você pode deixar tudo isso de lado e dizer: Foda-se.
Foda-se quem te apunhalou pelas costas. Foda-se todas as vezes que você pensou que era a pessoa mais importante para alguém que só existia na sua cabeça.
Foda-se as vezes que se apaixonou por alguém que partiu seu coração em mil pedaços.
Foda-se quem traiu a sua confiança.
Foda-se as mentiras.
Foda-se os professores e as suas grandes expectativas.
Foda-se os pais que pensam que sabem o que é melhor.
Foda-se qualquer coisa que interferir no caminho da sua felicidade.
Foda-se o ser humano, por errar e sentir emoções
.

m.

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Mas veste algo quente...


Enfim chegou o inverno, minha estação preferida.
Meus lindos dias frios que tanto me dão inspiração para escrever.
Não podia deixar de fazer um texto para a minha estação preferida.
Vejo beleza nos dias frios, vejo beleza na névoa das manhãs dos dias frios, vejo beleza no vento gelado.
O inverno é mágico pra mim, ele tem o poder de congelar as coisas, tem o poder de fazer com que morram os sentimentos que me fazem mal, e por outro lado, ele conserva os sentimentos que eu julgo serem bons para mim.
É a época em que mais penso na minha vida, a época que mais penso em minhas escolhas.
Existe algo além do frio no inverno, existe algo além da névoa nas manhãs, algo além do vento gelado.
Só tem uma coisa que deixaria o meu inverno ainda melhor: Neve. Mas como estou no Brasil, devo contentar-me com um frio não tão frio assim, que mesmo não sendo do jeito que eu esperava, me faz sorrir.
Existe algo muito esplêndido no inverno, que só quem é como eu, sente e sabe o que é.

m.

sábado, 19 de junho de 2010


Ás vezes eu só queria fugir pra bem longe daqui.
Qualquer lugar serve quando não se sabe onde ir. E eu só queria descobrir o que sinto na verdade.
Creio que um tempo longe de tudo fará eu enchergar com mais clareza tudo isso que me assombra, tudo isso que está me fazendo tão mal.
Eu só queria ter a mesma confiança de antes, a mesma segurança de antes, queria que as coisas voltassem a ser as mesmas.
Onde está aquela garota tão segura? Onde está a garota que não se importava com nada além dela mesma?
Não me conheço ultimamente, eu não sou assim, realmente essa não sou eu.
Eu não sei de mais nada... Eu não sei o que estou escrevendo, eu não sei onde ir, eu não sei em quem confiar.
A única certeza que tenho é de que um dia tudo isso passa, e eu poderei respirar aliviada novamente.

m.

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Quem espera sempre alcança?


Reflexões sobre a vida me assombram constantemente, aliás, sombra é um termo muito oportuno no momento. Hoje, me descreveria como uma criança ingênua, que fica tentando pisar na ponta da própria sombra coisa que hoje, eu sei que é impossível, pois bem, baseando-me nisso começo a pensar, por que nós insistimos em fazer coisas que são impossíveis? Por que persistimos tanto em coisas tão falhas que após um tempo se tornam tolas e bobas? Bom, acho que se eu tivesse a resposta pra essas duas perguntas que aparentam ser tão simples eu não viveria tão confusa com toda essa loucura que denominamos vida.

Essa duvida que me persegue incessantemente pelo trajeto em que percorro parece não ter um fim, e muito menos um propósito. Afinal de contas que proveito poderei tirar de uma da qual eu não encontro a resposta? O velho ditado de quem espera sempre alcança? Ou talvez quem sabe que o tempo me dirá as respostas? Creio que não, e mesmo que fosse assim, eu não quero e muito menos tenho tempo pra esperar. Eu vivo agora, eu sonho agora, eu quero agora. O único problema é que eu não consigo, e por isso persisto nesse mesmo erro, na constante busca por respostas que parecem simplesmente quererem desaparecer.


Emilli Cominato.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

I hate much all that.


Depois de tudo o que eu já passei em minha vida, prometi a mim mesma que nunca mais a minha dor seria maior do que o meu orgulho.
Por mais que me doa a sua ausência, não eu não vou correr atrás.

Você sempre faz as coisas pelo modo mais difícil.
Quando você voltar, talvez eu já não esteja mais aqui pra te acudir, cuidar dos seus erros fúteis, fazer você sorrir. Você sempre foge quando pode. Você sempre volta atrás, quando não dá mais para aguentar. Sempre com as mesmas desculpas.
Que você não prestava eu já sabia, só não sabia que era tão falso assim.
No final as pessoas sempre se mostram meramente iguais as outras. Fique com as suas mentiras, fique com as suas desculpas que não enganam a ninguém. E eu errei em deixar tudo tão fácil para ti.

m.

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Esperar, esperar e esperar...


Porque a hora parece não passar quando esperamos algo?

Ao mesmo tempo em que eu quero que a hora passe rápido, eu não quero que passe. Eu não quero que as coisas mudem, não quero perder isso de novo, não quero me sentir mal de novo.

Apesar de que hoje já acordei me sentindo mal, não quis comer nada, não queria ir á escola, fui apenas porque tinha duas provas.

Hoje não vi graça nas coisas, não vi graça em nenhuma música, não vi graça nem nas fotos mais bonitas. Não vi graça no sol, nem nas árvores, nem no vento. Não vi graça nas pessoas também.

E cadê você? Porque você sempre some? Porque promete coisas que não pode cumprir?

É bem mais cômodo sumir do que enfrentar as coisas. Eu sei.

Eu estou com medo de tudo isso, estou com medo de sofrer... Tantas perguntas se passam pela minha cabeça. Tantas dúvidas.

Será que posso mesmo confiar em você? Sinceramente, eu estou com muito medo do que vai acontecer.

E enquanto as coisas não se resolvem, eu continuo a esperar...


m.

domingo, 13 de junho de 2010

Pra quê? Por quê?


Durante toda a semana do dia dos namorados observei as lojas, e dentro delas todos aqueles corações. Na TV todas aquelas propagandas falando do dia dos namorados. Para mim, que nunca tive um dia dos namorados acompanhada, é um dia comum como os outros, sem importância alguma. Durante boa parte dessa longa semana, tentei fugir de tudo isso, fugir desses corações que vinham de todas as direções, dos mais diversos tamanhos e cores.
Tentei a semana inteira entender o porque de existir um dia dos namorados.
Como uma amiga me disse esses dias: Não deveria existir dia dos namorados se nem todos podem comemorar esse dia.
Mas foi ontem, no dia dos namorados, que percebi a importância desse dia, foram nos últimos minutos, pouco antes da meia-noite, que meu dia dos namorados valeu bem apena.

m.

terça-feira, 8 de junho de 2010

Make a wish.


Faça um desejo.

Sonhe, sonhe alto. O mundo precisa de pessoas que sonham alto.

Afinal não somos nada se não tivermos sonhos, se não quisermos melhorar em algo, se não tivermos um ideal em nossa vida.

Mas muitas vezes temos medo de sonhar, temos medo das decepções que vem caso o sonho seja apenas sonho e nunca aconteça de verdade.

E esse é o problema da maioria das pessoas, ter medo de sonhar, ter medo de sair da mesmice de suas vidas.

Mas sonhar às vezes faz bem, feche os olhos e faça um desejo. Peça o que você sempre quis, mas peça para que aquele sonho mais louco aconteça.

O universo conspira a nosso favor, basta você fazer a sua parte. Tudo pode acontecer.

Faça um desejo hoje.


m.

segunda-feira, 7 de junho de 2010



Cada vez mais acredito que algumas pessoas não merecem meu respeito.
Sinceramente, o que leva uma pessoa a maltratar animais?
Não sei, não consigo entender, não entra na minha cabeça o porquê de uma atitude dessas.
Animais são seres vivos como nós, sentem dor também, e em minha opinião são mais racionais do que certos seres humanos.
Pessoas que maltratam animais deveriam passar o resto de suas vidas sendo maltratados também, deviam sentir na pele a dor e o sofrimento.
Eu tenho uma paixão inexplicável por animais, principalmente por cachorros. Existem outros seres que nos ensinam mais do que os animais?
Lembro-me até hoje de quando eu chegava em casa, podia fazer sol, chuva, frio, calor... Mas meus cachorros sempre iam me encontrar no portão, sempre abanando o rabo. Nunca se importaram se eu estava bonita ou feia, triste ou feliz, simplesmente estavam lá.
Todos nós devíamos ter esse lado dos cachorros. Pois um cachorro não se importa com o que você é por fora, ele está sempre ao seu lado independente do que acontecer.
Ainda temos muito que aprender, e quem sabe os nossos professores sejam os animais. Porque eles sim olham para o que realmente importa.


m.