terça-feira, 20 de julho de 2010

00:00


A verdade é que a gente nunca percebe a falta que uma pessoa faz até que essa pessoa se vá.
A ausência dói, e dói mais do que qualquer outra coisa, é um vazio que nada nem ninguém nunca poderá preencher.
A ausência não é nada mais do que a presença viva da pessoa, seja em músicas, textos, cheiros ou qualquer outro vestígio que diga que não, não se foi.
E onde está você agora para decifrar meus confusos rabiscos?
Talvez, daqui uns dias tudo volte ao normal, talvez você volte. Afinal, já voltou tantas vezes... Mesmo após ter dito não haver mais volta.
Talvez com o passar das semanas tudo se resolva e dentro de mim carrego apenas a certeza de que tudo o que é verdadeiramente nosso nunca se vai para sempre.

m.

Nenhum comentário:

Postar um comentário