domingo, 11 de julho de 2010

Domingo, chuva, frio e saudade.


Algo aqui dentro congelou com a tua partida. Não sei se foi o meu coração, ou se foi a minha inspiração.
As palavras aqui escritas não são mais as mesmas, o ar que eu respiro não é mais o mesmo, a chuva que cai lá fora não é mais a mesma.
O frio está aqui, o vento gelado me lembra a palavra saudade, algo que eu sinto com tanta frequência há quase vinte dias.
Me sinto só, isso não é novidade. E a minha carência costuma piorar nos dias chuvosos.
Mas eis que algo
imprevisto aconteceu. O céu se limpou, a chuva se foi. Tudo se foi.
Não, nem tudo se foi, a saudade continua aqui firme e forte. E daqui ela não vai sair tão cedo.

m.


Nenhum comentário:

Postar um comentário