domingo, 30 de janeiro de 2011

O sonho que eu fiz pra ti.


Vontade de sair correndo desse lugar, de atravessar paredes e como em um passe de mágica te encontrar.
E você dormindo não veria eu me aproximar, e então eu iria cochichar em seu ouvido todas as palavras que tenho dentro de mim. Você apenas sorriria, pensando ser somente um sonho. Sim, pode ser um sonho, o nosso sonho, que agora se tornou apenas meu.

Então se o sonho é só meu, eu posso te fazer nele do jeito que eu quiser.
Complicado, chato, indeciso, cheio de ideias que poderiam mudar o mundo, com um sorriso capaz de iluminar qualquer lugar. Um pouco distraído, detalhista, cheio de manias esquisitas e que eu amo todas.
É assim que eu te vejo nos meus sonhos, é assim que coincidentemente você é.


m.

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Where are you now, when I need you...


Enquanto a madrugada avança, eu avanço nos meus pensamentos que ficam cada vez mais confusos desde que surgiu essa "distância" entre nós.
E então eu penso em te dizer tudo o que eu quero, mas sei que para ti não irão surtir o efeito que eu tanto espero, e tampouco tais palavras serão capazes de mudar essa situação, ou então apagar os quilômetros de distância.
É que ás vezes parece que quanto mais tento me aproximar de ti, mais me afasto. Eu tenho ido a tantos lugares, feito tantas coisas para me distrair, mas nada tira isso do meu pensamento.
"Não se importe tanto, m.", repito isso para mim mesma constantemente, mas de nada adianta, porque eu realmente me importo. E vou me importar pra sempre, esse é o problema.

Existem milhões de vontades dentro de mim, centenas de ideias bagunçadas na cabeça, dezenas de arrependimentos, mas no momento só um amor.
Estou em uma confusão de vontades, ideias, arrependimentos e amor.
E eu sei bem o motivo dessa confusão. É você.


Ás vezes isso chega a me desligar do mundo.


m.

domingo, 23 de janeiro de 2011

Wtf?


A verdade é que as pessoas sempre fodem com tudo, principalmente com isso que a gente chama de amor.
Aliás, o que é amor? Quem inventou essa porra?
Isso fode constantemente com a minha vida, aliás, não só com a minha mas com a de todo mundo.
É algo traiçoeiro, quando tudo está bem e quando você menos espera, ele vai te decepcionar.

Eu tento acreditar que não é bem assim, mas a vida sempre acaba me mostrando que essa é a cruel realidade.
A vida não é um conto de fadas, romances não existem e garotos não prestam.
E isso é tudo, garotas.


m.

domingo, 16 de janeiro de 2011

Why? Because...


Minhas previsões diziam que isso aconteceria mais cedo ou mais tarde, e então me deixei guiar como um sonâmbulo, que não se importa em tropeçar ou cair. Simplesmente vai.
E durante essas poucas horas de loucura, eu já não me preocupava com nada, apenas fui eu mesma. Sem medo de cometer erros ou magoar alguém, e no fundo eu sabia que esse tal alguém a ser magoado, mais tarde poderia ser eu mesma.
Se o "mais tarde" chegar, e o alguém for mesmo eu, talvez eu realmente não me importe, porque eu me senti bem, eu senti uma alegria diferente de tudo.

O que antes me cegava, agora me faz realmente ver. Ver que mesmo errada eu posso ser feliz.

A verdade é que nada faz sentido, principalmente nesse texto. Está confuso demais e não me agrada nem um pouco.
No entanto, estou confusa também, e acho que essas palavras demonstram bem o que eu sinto.


m.

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Do not promise, do it.


Promessas, algum dia todos nós já fizemos ao menos uma. O começo do ano é a época mais propícia para isso, é no começo do ano que prometemos parar com alguns hábitos ruins, ajudar as pessoas, rir mais, não brigar por qualquer coisa e mais uma infinita lista de bobagens... Enfim, prometemos ser uma pessoa melhor.
Sim, todo ano a maioria das pessoas fazem isso, e eu faço parte desse numeroso grupo de pessoas. Tudo bem, isso parece algo muito bom, todos motivados a mudar para melhor, lindo.

Entretanto, o tempo vai passando e nós todos simplesmente esquecemos de todas essas promessas, voltamos as nossas vidas acomodadas, ou apenas dizemos que "amanhã" é o melhor dia para começar. O tempo passa e o "amanhã" se torna depois de amanhã, que logo se torna semana que vem, mês que vem... E então o ano acaba, tu vê que não fez nada do que prometeu, e mesmo assim acha o teu ano incrívelmente bom.
Promessas, são realmente desnecessárias.


m.