quinta-feira, 28 de abril de 2011

Green morning.


A manhã estava verde quando ela se levantou da cama e abriu a janela de seu quarto. E ficou ali imóvel por uns instantes observando o céu. A chuva se aproximava, sentia isso, porque só alguém que ama a chuva sabe quando ela se aproxima. Parecia uma das cenas de seu filme preferido " O fabuloso destino de Amelie Poulain".
Era segunda-feira, dia de aula, era o tédio de um dia de aula após dias de feriado.
A manhã verde foi desintegrando-se pouco a pouco em forma de chuva, ela estava mesmo certa em suas previsões. E então pensava: "queria poder prever tudo."
Dias de chuva a deixavam distraída, mais do que de costume. Distraída não quer dizer que ela seja desligada do mundo, é que ela gosta de prestar atenção nas pequenas coisas, naquilo que todos estão ocupados demais para ver. Se preocupa com cada gota de chuva que desliza pela janela da sala de aula, repara em cada fio de cabelo ruivo que cai da sua cabeça, olha nos olhos de cada pessoa que conversa, acha qualidades em todo mundo, por pior que a pessoa seja. Mas essas coisas ela guarda pra si mesma, afinal ninguém precisa saber, poucos teriam a delicadeza de entender o que parece ser tão complexo mas é simples ao mesmo tempo.
Aquela manhã de segunda-feira foi como qualquer outra manhã chuvosa, mas no entanto diferente, não saberia explicar o porquê.
Talvez aquela manhã verde tenha lhe esverdeado os pensamentos.

m.

terça-feira, 19 de abril de 2011

Changes need happen.


Pouco tempo se passou, muitas coisas mudaram. Algumas mudanças mais perceptíveis, outras nem tanto.
Vou tomar por exemplo uma mudança pela qual passei recentemente, eu diria até que foi uma mudança radical. Eu mudei a cor do meu cabelo, sempre tive cabelos castanhos e agora estou ruiva.
Sim, isso causou um choque em todas as pessoas, principalmente em mim, todas as vezes que me olho no espelho, ainda me estranho. Mas eu gostei.
E é este o papel de uma mudança, causar impacto.
Assim como mudei a cor do meu cabelo, pretendo também mudar outras coisas na minha vida, o que é algo mais difícil, até porque não existe um salão de beleza que descolora um amor, corte uma amizade ou alise uma dor.
Isso é uma coisa interna, e não é uma mudança rápida. Sem contar que é uma mudança ainda mais difícil de se adaptar.
Para notar tal mudança, não existe um espelho interno que reflita isso pra você, mas mesmo assim você vê e se estranha, e se pergunta se era mesmo isso que queria. E isso acontece porque a gente tem o mal costume de se acostumar com tudo, até com o que não nos faz bem.
Aos poucos vou mudando isso também, vou tirando esse mal costume de se acostumar.

Toda mudança é importante, por mais pequena que for, mas desde que ela seja pra melhor. A mudança é a prova de que você cresceu, de que deixou coisas para traz, que tem novos caminhos a percorrer, novas escolhas a fazer e novas pessoas a conhecer. E com certeza ainda virão muitas outras mudanças.

E assim tudo mudou em mim, mudou para o que eu era antes, um eu que desde Janeiro era meio que desconhecido. Tudo voltou a ser como era antes, antes de você me aparecer.

m.

domingo, 10 de abril de 2011

Âmago.


E então eu te mostrei o meu mundo, desde o que todo mundo sabe, até as bandas mais desconhecidas que eu ouço. Aos poucos deixei você ir conhecendo, desvendando, sabendo tudo o que sou, e ainda há coisas para saberes, muitas coisas.
E eu deixo você ir milimetricamente percorrendo todo esse caminho, deixo você me descobrir, até um dia não haver mais segredos entre nós. Eu deixo você descobrir o que não deixei ninguém, e eu me entrego nessa busca por desvendar todos os segredos que pertencem a nós dois.

Mas eu exijo a mesma entrega de sua parte, não que eu esteja na condição de "exigir" algo de ti, mas eu exijo porque preciso, preciso e preciso. E exijo acima de tudo, a tua presença em meu mundo. Afinal, não seria o meu mundo se você não estivesse nele.

m.

sexta-feira, 1 de abril de 2011

1st, April.


Dia da mentira, até ai nada de mais. O problema é que as pessoas entram no clima desse dia e começam a te contar uma teia de mentiras idiotas.
Bem, todo dia já é dia da mentira, porque mentem para você constantemente, e você sempre acaba acreditando nessas inúmeras mentiras. Isso porque, quem mente pra você são as pessoas mais próximas, aquelas que você confia.
Então pra que serve um dia específico pra algo que já acontece todos os dias? Para mentir de conciência limpa? Há um lado bom, pelo menos nesse dia, após a pessoa contar uma mentira absurda para você, ela diz algo como: "1° de Abril, idiota." E então a mentira acaba, ao contrário do que acontece nos outros dias. Normalmente, em dias comuns, a verdade é omitida, e você descobre isso algum ou muito tempo depois, e é uma descoberta dolorosa. É ruim descobrir que fostes enganado durante tanto tempo, você pensa que no fundo a culpa disso é sua.
Nenhuma mentira é boa, nem mesmo quando seu objetivo é proteger alguém. Quando eu quero o bem de alguém, eu conto-lhe a verdade, por mais que doa. E gosto que façam o mesmo comigo. Odeio mentiras. Odeio mentirosos.

A pergunta é: Como é que eu ainda amo alguém como você?

E eu estaria mentindo se eu dissesse que não...


m.