sexta-feira, 13 de maio de 2011

The Asteroids Collide.


O começo do amor é sempre assim, várias tentativas falhas em encontrar as palavras certas para descrevê-lo. Nada parece ser bom o bastante para algo que brilha mais do que todas as estrelas do universo juntas. Basicamente, eu estava perdida nas minhas conturbadas memórias e puff, você me encontrou, ou será que fui eu que te encontrei? Não importa... Foi como o choque entre o clima frio e o quente, causando assim uma chuva de verão. Foi o tédio dos dias de chuva, a reflexão que dias assim me provocam, a beleza das gotas de chuva caindo lentamente e o que isso me causa, algo que eu ouso chamar de felicidade. Tudo tão comum e sem graça pra quem vê de fora, isso tudo escrito aqui pode parecer demodê demais, mas eu quero isso, eu quero viver o demodê. E eu quero estar ao seu lado. Bem, a verdade é que eu continuo perdida, e você continua me encontrando todos os dias,me salvando da pessoa ruim que eu sou e é aquele que transforma tudo em uma noite fria de sexta-feira.


Porque ao teu lado sou sempre assim
Ás avessas.

E quando estamos juntos, somos assim

Ás pressas.
Sou mesmo desse jeito, tão perto.

Enquanto o que sei de você, psicodélico...

m.

Nenhum comentário:

Postar um comentário