sábado, 30 de julho de 2011

Cause blue skies are calling


Estava aqui, em pleno tédio de uma noite chuvosa de sábado, quando comecei a relembrar de alguns fatos. Algumas coisas que deixei pra trás, que antes eram fundamentais em minha vida. Algumas coisas que hoje são fundamentais e que antes eu deixava passar. Acho que amadureci muito, isso está claro em meus textos antigos.
O amadurecimento acontece quando você começa a analisar os fatos com mais paciência e menos euforia, então você compreende tudo com mais clareza.

Aprendi a ter paciência, alguém me ajudou e continua ajudando a tê-la. E quanta calma está me trazendo, mesmo em dias que a ansiedade toma conta de mim.
A euforia, continua presente sempre, isso nunca vai mudar, mas agora ela anda de mãos dadas com a paciência.
Isso significa equilíbrio e agora parece-me vital.


E digamos que, as duas formam um lindo casal.


m.

terça-feira, 5 de julho de 2011

Perene nebulosa.


E hoje é um daqueles dias em que eu não quero dormir, não quero fechar meus olhos, não quero repousar minha cabeça no travesseiro.
Eu quero sentir mais o que estou sentindo agora.
Sinto uma necessidade enorme de respirar mais desse ar, de encher meus pulmões mais um pouco com esse ar fresco que mistura frio, The National e algo que eu ouso chamar de amor.
É tão intenso, que eu não me contento em viver só nesse quarto, só nessa cidade, só nesse mundo. Então eu atravesso paredes ou qualquer coisa que estiver a minha frente e de repente estou ao seu lado. É intenso demais.
Eu olho para o céu, não vejo estrelas, astros, asteróides ou qualquer objeto que seja, tem outra coisa orbitando meu planeta. E em minha galáxia nunca houve tanta luz como agora, nunca houve tanta certeza de tudo. Explodimos em forma de supernova.



Só sei que quero que dure para sempre.

m.

sábado, 2 de julho de 2011

We're gonna live forever.


Eu acredito que as pessoas que amamos, deviam de um jeito ou de outro, ser imortais. Não deveriam partir, ainda mais quando se vão tão jovens.
Eu sei que lá em cima, existe alguém que sabe a hora certa de cada um de nós, mas é tão difícil acreditar que alguém se foi, é tão difícil aceitar a perda...
Nessas horas você se lembra de todos os momentos, das risadas, das canções tocadas nas madrugadas, das brincadeiras e das brigas que com o tempo se tornam insignificantes. Você olha as fotos, e sente saudade. Saudade porque ainda há lembranças dizendo que não, não se foi, e você sente a presença viva da pessoa.
Aqui não para de chover desde que você se foi.
A ficha demora a cair, imóvel estou, sem saber o que fazer, sem saber onde ir e sem reação alguma.
Rafa, cuida de nós dai de cima, porque ta todo mundo perdido aqui em baixo. E porra cara, tu foi foda! Descansa em paz.


"E onde você estiver estarei em coração, em alma e espírito através dessa canção"

m.