segunda-feira, 2 de julho de 2012

I've felt this before.

Vem aqui, sussurra aquelas palavras no meu ouvido de novo, diga que sou sua. Eu sou sua. Vem, desaparece com a minha solidão. Entenda esse meu pedido tão estranho, tão diferente do que eu costumo ser, tão despido das minhas queridas metáforas.
Eu peço, e peço encarecidamente. Pedido esse que acabou de nascer da carência, mas não é só isso. Não é apenas ocupar meu tempo com algo, são os dragões no estômago de novo. Mas não me incomoda, muito pelo contrário, me faz falta. É como uma droga, só me sinto bem quando te sinto em minhas veias. Quando me percorre lentamente, por inteira.


Crise de abstinência de você.

m.

Nenhum comentário:

Postar um comentário