terça-feira, 17 de julho de 2012

Mess up my mess...

O vazio tédio que a sua ausência é capaz de proporcionar. Contentando-me com os breves lapsos de memória, a cama ainda quente, Led Zeppelin tocando e o seu cheiro que continua em mim. A dúvida é se algum dia sairá.
Não é só o cheiro propriamente dito. É toda a teia de lembranças que se formou dentro de mim, costurada minuciosamente nesses poucos encontros.
Ah, e que encontros, todos totalmente inesperados. Sem aviso prévio você entra no meu quarto e bagunça a bagunça já existente. Bagunça que antes era só minha e agora é nossa, tão nossa. Porque se a bagunça fosse só minha, seria solitária e triste demais para eu aguentar.


Bagunçou meu quarto, meus cabelos, minha cama, minhas roupas. E a minha mente.


m.

Nenhum comentário:

Postar um comentário