segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Perceber que a vida é breve. Nada mais que uma borboleta que acabou de sair do casulo. Os anos voam, o pôr-do-sol uma hora termina, o porre se reduz a uma ressaca moral na manhã seguinte e as lembranças, essas sim, são eternas para quem tem uma memória boa como a minha.


Nenhum comentário:

Postar um comentário