domingo, 15 de dezembro de 2013

Dezembro chegou acompanhado desse sentimento de que estou ficando velha e antiquada. Há alguns anos não costumava ser assim. Dezembro já foi acompanhado da ansiedade de ser adulta logo, de receber presentes, de festejar. E há 4,5,6 anos atrás eu esperava ser alguém melhor do que eu sou agora no auto dos meus dezoito quase dezenove. Inferno astral eu desacreditava na existência. Pois agora, veja só, vivo o auge do mais insuportável.
Fim de ano é confuso e difícil de lidar. Esse ano foi angustiante e fantástico ao mesmo tempo. Uma mistura de qualquer bebida de forte teor alcoólico com groselha. É doce sendo amargo e te deixa embriagado, que é o que importa. Ninguém vai ligar pro gosto se for pra tirar uma pira, ninguém vai ligar pro que aconteceu no ano inteiro se no fim a família toda estiver reunida trocando presentes no natal.
Mas meu estômago não aguenta mais nem mesmo as mais doces bebidas e eu nunca ganhei presente de natal, o que ganho é um presente que vale por aniversário e natal. E é só mais um item da série motivos pelos quais odeio fazer aniversário em Dezembro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário